publicado por superjogosedicas | Quarta-feira, 03 Dezembro , 2008, 15:21


O pacato e humilde príncipe do final de "Prince of Persia: The Sands of Time" não existe mais. Depois de liberar as Areias do Tempo de sua ampulheta mágica ele deveria ter morrido, mas escapou de seu Destino. Agora, essa mesma força invoca um Dahaka - um ceifador implacável, conhecido por jamais ter deixado suas presas escaparem com vida - para caçar e corrigir essa anomalia histórica.
Com esse grande peso nas costas, o herói mudou consideravelmente. Forçado a passar horas acordado, fugindo pelos quatro cantos do mundo e treinando as mais diferentes formas de combate armado, ele não apenas perdeu seu prazer pela vida, mas é considerado maluco por todos (e a falta de sono definitivamente não ajudou em nada). Mas ele tem uma esperança: voltar até os primórdios do tempo e tentar acabar com a maldição em sua origem.
Todo esse tempo gasto treinando serve para corrigir uma das principais críticas do jogo anterior: seu sistema de combate. As lutas agora são uma parte muito maior da experiência e, felizmente, estão muito mais integradas nas fases. A variedade de golpes é muito maior, e sua combinação será quase como a ligação de combinações de manobras em "Tony Hawk" - cada jogador poderá criar um estilo único de combate, afirma o produtor Yannis Mallat.
Além de contar com uma grande biblioteca de movimentos que mistura acrobacias e golpes, a variedade não pára por aí. Jogadores terão a oportunidade de roubar armas de oponentes e liberar novas possibilidades, além de ter de enfrentar uma gama muito maior de oponentes. Um dos confrontos envolve um monstro gigante que exige que o príncipe suba em suas costas como um vaqueiro sobre um touro, escapando dos golpes que a criatura acerta nas próprias costas. E esse nem é um dos chefes, que prometem criar desafios únicos no decorrer da aventura.
Os poderes temporais também fazem parte desta aventura, mas agora eles não são apenas uma ferramenta opcional: novos poderes, como a habilidade de deixar o tempo mais devagar sem afetar o protagonista, permitem que você ultrapasse portas que fecham muito rápido. Além disso, as aventuras o levarão por portais temporais que dividem cada fase em dimensões múltiplas. Alguns quebra-cabeças exigem que você modifique o passado para progredir no futuro.
A princesa Farah ainda se pergunta sobre o misterioso homem que devolveu o tesouro de sua família, mas isso não quer dizer que o príncipe estará sozinho nessa nova aventura. Os criadores prometem uma nova companheira menos chata e mais ousada nesta continuação - ela certamente será mais útil, misteriosa e sedutora, pelo indica a equipe.
Com uma trama envolvente, personagens ainda mais interessantes e um sistema de batalha que não atrapalha o ritmo do game, mas adiciona à ação, a continuação de "Sands of Time" promete ser ainda melhor que a conceituada primeira parte.

Image Hosted by ImageShack.us

mais sobre mim
Dezembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
16
17
18
20

21
22
25
26

30


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO